AO VIVO: Acompanhe a apuração do Carnaval 2024 de Florianópolis

ao-vivo:-acompanhe-a-apuracao-do-carnaval-2024-de-florianopolis

No último fim de semana (10 e 11), as escolas de samba de Florianópolis realizaram seus desfiles de Carnaval na passarela do Complexo Nego Quirido. Durante um total de 1 hora e 10 minutos, 10 escolas se apresentaram em um evento transmitido exclusivamente pelo portal ND Mais e também pela NDTV — RECORD.

Agora aguenta, coração! Nesta segunda-feira (12), você acompanha ao vivo o resultado do desfile das escolas de samba de Florianópolis com transmissão exclusiva do Grupo ND, por volta das 15h. A apuração tem apresentação de Tata Fromholz, comentário do Professor Marcelo Machado e reportagem de Thainá Klock.

AO VIVO: Acompanhe a apuração do Carnaval 2024 de Florianópolis

Florianópolis foi palco do desfile de Carnaval das escolas de samba no final de semana  – Foto: Cristiano Estrela/ND

Relembre os desfiles das escolas de samba de Florianópolis no Carnaval 2024:

  • Nação Guarani

Adrielle, de 5 anos, sambando pela Nação Guarani – Cristiano Estrela – Foto: Cristiano Estrela/ ND

A palhocense Nação Guarani inaugurou o evento às 17h30 com o enredo “Extraordinárias Mulheres da Nação”, que traz referências de grandes figuras femininas da história brasileira.

Para contar a história, fortemente inspirada na obra Extraordinárias Mulheres, escrito pelas autoras Duda Porto de Souza e Ariane Carraro, a agremiação do bairro Caminho Novo trouxe 1.300 integrantes, 16 alas e três alegorias. O enredo buscou devolver o protagonismo às mulheres de cada período histórico.

  • Jardim das Palmeiras

Rainha de Bateria Jardim das Palmeiras – Foto: Cristiano Estrela

A escola Jardim das Palmeiras, do bairro Forquilhinhas, em São José, e trouxe o verde e branco para a passarela do Complexo Nego Quirido. Os 1.200 integrantes da Jardim das Palmeiras entraram com muita energia na avenida e samba no pé.

Eles contaram a história do enredo “É no toque do Adarrum que o Santo de Casa vira devoção”. Em 2024, a verde e branco de São José, na Grande Florianópolis, propôs contar de uma forma poética uma volta no tempo ao desembarcar em terras brasileiras na colonização portuguesa, o que incluiu santos populares, santos canônicos e espiritualidades cruzadas por influências africanas e indígenas.

  • Império Vermelho e Branco

Em 2024, a escola escolheu abordar a história da cerveja, aliada à deusa Ninkasi – Foto: Cristiano Estrela/ND

A terceira escola a pisar na avenida foi a Império Vermelho e Branco, do bairro Pantanal, em Florianópolis. Os 1.100 integrantes da Império Vermelho e Branco entraram com muita energia na avenida e contaram a história do enredo “Divina Cerveja, A Criação de uma Deusa”.

Em 2024, a escola escolheu abordar a história da cerveja, aliada à deusa Ninkasi, a deusa do álcool, responsável por preparar as bebidas para outros deuses diariamente. O enredo embarcou na trajetória da bebida, tecida pelas mãos poderosas das mulheres ao longo dos tempos, onde, conforme o código de Hamurabi, na Mesopotâmia eram verdadeiras autoridades cervejeiras.

  • Dascuia

Dascuia tratou de conscientização sobre o autismo na Nego Quirido, no Carnaval 2024, em Florianópolis – Foto: CRISTIANO ESTRELA/ND

A quarta a pisar na avenida foi a Dascuia com o enredo “Cores do Coração, Uma Jornada pelo Autismo”, alegrando o Complexo Nego Quirido com sua cor azul, em parceria com o verde e rosa, debatendo a conscientização sobre o autismo.

A agremiação reconhece a importância de prestar informação e otimizar a inclusão das pessoas que vivenciam o Transtorno do Espectro Autista (TEA), trazendo visibilidade para a causa, por meio da união proativa e da repercussão do seu desfile oficial de carnaval.

  • Protegidos da Princesa

Casal de mestre sala e porta bandeira da Escola Protegidos da Princesa – Foto: Leo Munhoz/ND

A quinta escola a pisar na avenida foi a Protegidos da Princesa, brilhando no complexo Nego Quirido, deixando uma experiência marcante e cheia de significado com um tema inédito.

A partir da temática do seguro, os Protegidos da Princesa abordaram, a história por meio de uma carta escrita pela Princesa de um reino fictício chamado “Reino do Mocotó”, que é responsável por trazer segurança ao seu reino, para que sua comunidade pudesse festejar o carnaval.

  • União da Ilha da Magia

Atleta foi destaque no carro alegórico do Carnaval 2024 que homenageou a importância do esporte brasileiro – Foto: Leo Munhoz/ND

A União da Ilha da Magia entrou no Complexo Nego Quirido às 23h45, a sexta escola a desfilar. O enredo deste ano abordou um esporte que ganha cada vez mais força na cidade: o skate. Ele também homenageia o medalhista olímpico e manezinho Pedro Barros.

O enredo de 2024 da escola de samba União da Ilha da Magia celebra a relação entre o esporte e a cultura, com foco particular no Olimpismo e suas histórias inspiradoras. A escola homenageou figuras emblemáticas e momentos históricos dos Jogos Olímpicos, destacando a contribuição do esporte para a sociedade e o desenvolvimento pessoal.

  • Acadêmicos do Sul da Ilha

Rainha de bateria da escola de samba Acadêmicos do Sul da Ilha no Carnaval 2024 – Foto: Nícolas Horácio/ND

A sétima escola a pisar na avenida foi a Acadêmicos do Sul da Ilha, com seu enredo “Atotô meu pai Obaluaê! Senhor da Cura e da Terra, que nos ensina que ter saúdeé a maior riqueza”, que marcou a sua passagem na Nego Quirido e despertou a atenção do público.

A lenda é contada por meio de 1,5 mil componentes, distribuídos em 18 alas e balizados em três alegorias O enredo assinado pelo carnavalesco Raphael Soares se inspira na lenda de Aiuri-Cauá ou Aiuricaua, título do enredo, que significa enxame de marimbondo, grande colmeia, dando origem ao nome de Ajuricaba.

  • Consulado

Rainha de bateria da Consulado mora no Japão e veio para o Carnaval – Foto: Waleska Loureiro

Era em torno das 2h25 quando a Consulado sacudiu a Passarela Nego Quirido com a narrativa rica e complexa da lenda indígena de Aiuri-Caua — um homem herói, símbolo da Amazônia, que se tornou lenda ao preferir a morte do que ser escravizado.

Quase estourando o tempo permitido de 1 hora e dez minutos, a agremiação do Saco dos Limões apresentou uma história que começa com uma tragédia, a morte de Aiuri-Caua, detalha a lenda da figura e encerra com um grande grito de afirmação.

  • Embaixada Copa Lord

Embaixada Copa Lord foi a última a entrar na Passarela Nego Quirido no Carnaval 2024 – Foto: Leo Munhoz/ND

A Embaixada Copa Lord entrou na avenida celebrando a história e a evolução das Escolas de Samba de Florianópolis dando um show madrugada adentro.

O enredo deste ano “Praça XV, Paulo Fontes e Nego Quirido – Um manifesto pelas Escolas de Samba”, ficou dividido em três fases principais, desde a sua origem, na década de 1940, com pequenos grupos se apresentando ao redor da Praça XV, até a transformação do grande espetáculo no Complexo Nego Quirido.

  • Unidos da Coloninha

Unidos da Coloninha foi ovacionada pelo público ao adentrar a avenida do Complexo Nego Quirido no Carnaval – Foto: Unidos da Coloninha Leo MunhozND

Com 3 mil componentes, o maior dos últimos anos, chuva e uma bateria “fundida” com orquestra, a Coloninha encerrou o desfile das escolas de samba de Florianópolis por volta das 6h. A Gigante do Continente realizou um mosaico da trajetória das três décadas da Camerata de Florianópolis: as misturas de gênero, os personagens de orquestra e o vínculo com a Capital.

Um dos destaques fica por conta da bateria, formada pelos membros da Batucada da Unidos e por integrantes de orquestra. Em certo momento, os instrumentistas subiam em cima de um banco e tocavam violinos e outros instrumentos de corda, que se misturavam às cuícas e batucadas.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.